Vidas Diferentes - Capítulo 13 - Nova Iorque!

quarta-feira, maio 28, 2014 | | |

Eu: Ai Adam. Chega pra lá! - disse o empurrando pro lado. Ele tinha que sentar justo do meu lado no avião?
Adam: Se você tivesse me deixado ficar na janela, eu não te irritaria u.u.
Eu: Mas o que você quer ver? Ainda nem saímos do solo de Londres.
Adam: Mas queria ficar na janela.
Eu: Ai meu Deus! Depois eu que sou a mimada! - disse com um suspiro e olhando pra cima.
Aeromoça: Senhores passageiros, por favor apertarem os cintos. Decolaremos agora com destino a Nova York - disse naquele interfone.

 Colocamos nossos cintos e o avião começou a andar.

Adam: Mal vejo a hora de chegar - esfregou as mãos. Ele tinha um olhar malicioso.
Eu: Adam, por que você nunca viajou pra lá? - perguntei intrigada. - Você nunca saiu do país? - disse debochada.
Adam: Claro que sim! Já fui pra Madri, Milão, Lisboa... Só não fui pra Nova York porque o pai não queria que eu fosse sozinho. E aqueles meus amigos idiotas, dizem que tem medo de atravessar o oceano. "Vai que o avião cai" - disse com a voz fina.
Eu: E eu pensando que eles eram durões - comecei a rir e Adam me olhou com os olhos serrados.
Aeromoça: Vão querer alguma coisa, senhores? - parou com um carrinho cheio de comes e bebes. Sim, primeira classe, please u.u.
Adam: Eu acho que eu vou querer sim - sorriu jogando charme. Pois é, ela é bonita.
Eu: Não obrigada - disse fazendo uma careta, olhando o jeito do Adam.

 Coloquei meus fones de ouvido e dormir.

xX: Acordaaa - uma voz ao fundo me chamava.

 Fui abrindo os olhos lentamente.

Adam: Seunome, acorda caramba! Já chegamos! - gritou e eu sobressaltei.
Eu: Idiota! - bati a minha bolsa nele.
Adam: Que sono pesado o seu, hein? Tô faz tempo te chamando!
Eu: Duvido.
Karina: Seunome, Adam. Vamos? - se aproximou.

 Coloquei a bolsa no ombro e saí, atropelando as pernas de Adam, que reclamou. Saímos do avião e fomos até a esteira, pegar nossas malas. Depois pegamos um taxi até o hotel onde íamos ficar. Era no centro de Nova York e ficava mais ou menos perto da onde meu pai ia abrir um Palace.

 Só tinha uma coisa ruim. Eu iria dividir um quarto com o Adam. Coloquei as malas no chão, perto da cama e olhei pra varanda que ficava próxima.

Adam: Quem disse que você ia ficar com essa cama? - disse entrando no quarto.
Eu: Eu entrei aqui primeiro. Então tomei a liberdade de escolher - sorri com os lábios fechados.
Adam: Só porque fica perto da varanda.
Eu: Uau. Você lê mentes - ri. Ele me olhou com os olhos serrados e colocou suas malas em cima da outra cama, que graças a Deus, era do outro lado do quarto.

 Me levantei e fui até a varanda. Ela era espaçosa e dava vista pra uma rua bem movimentada. No final da mesma, dava para ver a Quinta Avenida. Eu adoro ir lá ver as vitrines.

~Louis Pov~

 Eu e a Seunome quase nos beijamos. EU quase a beijei. Mas quando Adam a chamou, perdi a coragem. Ela não me xingou, nem fez nada. Será que seria um sinal de que ela pode sentir algo por mim? Que eu deva avançar? Talvez só estivesse surpresa pelo meu "ato".

Niall: Eu vi você entrando no quarto da Seuapelido. O houve?
Eu: Nós quase nos beijamos - sorri de canto.
Niall: Jura? E porque "quase"?
Eu: Adam a chamou e, eu não tive coragem - dei um suspiro com pesar.


Niall: Ai Louis... Não se preocupe. Ela vai voltar - disse e colocou uma de suas mãos no meu ombro. Eu ri.
Eu: E se não voltasse, eu ia atrás.
Niall: Mesmo? - eu assenti. - Vontade tem, só falta a coragem  pra tentar - rimos.
Eu: Mas acho que ela vai agradecer por passar uma semana "livre" de mim - rimos.

 Mas é verdade. Tenho que ter coragem. Depois de hoje, talvez nosso convívio seja um pouco diferente. Aliás, quase a beijei. Mas eu vou der um jeito.

~Seunome Pov~

Eu: ADAAAAAAAAAAM - gritei, entrando no quarto.
Adam: Ai, o que foi menina? - ele mexia em seu celular, enquanto estava todo esparramado pela cama.
Eu: Vamos dar uma volta comigo?
Adam: Preciso ir? - olhou pra mim.
Eu: Olha, o papai e a Karina vão lá no local. Então o que nos resta, é sair. E não era você que queria TANTO andar por Nova York?
Adam: Ok, ok - se sentou.
Eu: Vamos, temos o resto da tarde. Vou te mostrar a Quinta Avenida e onde fica o Madson Square.
Adam: Ui, como ela tá boazinha - riu.
Eu: Aproveita que o ar sofisticado com um pouco de poluição de Nova York, me faz bem. Mas eu vou me trocar primeiro - peguei uma roupa na mala e fui para o banheiro do quarto.

[...]

 Logo, eu e Adam estávamos caminhando pelas ruas nova iorquinas. Fazia um dia frio. Não tanto, a ponto de nevar.

Adam: Que vento gelado. Pior que o de Londres.
Eu: E você não querendo colocar um casaco. Esqueceu que hotel tem ar condicionado?
Adam: E nós não podíamos ter pegado um táxi? - revirei os olhos.


Eu: Para de ser preguiçoso. É logo aqui na frente. Pra sua felicidade - resmunguei e o puxei, pra andarmos mais rápido.

 Chegamos na Quinta Avenida.

Adam: Uau. É bem melhor pessoalmente.
Eu: É mais bonita a noite, com todos esses telões acesos.
Adam: Legal. Vamos vir aqui quando escurecer?
Eu: Não. Vamos ao Time Square. Você vai gostar.
Adam: Ai, ai... Virou minha guia turística agora.
Eu: Se quiser vai sozinho, mas fique sem saber onde são as coisas mais legais.
Adam: Ai meu Deus! - revirou os olhos. - Vamos andar logo.

 Fomos andando pela avenida toda, até chegar  numa parte menos movimentada.

 Vi um casal se beijando no banco que fica no canteiro entre as duas vias. Me lembrei do que aconteceu na manhã de hoje. O quase beijo entre mim e Louis. Não tem como esquecer aquilo. O garoto parece que me odeia e no outro momento parece mais "doce".

 Olhei para Adam. Não sei se o agradeço ou o xingo por ter atrapalhado o "beijo". Olhei para o casal, e agora eles riam um pro outro.

Adam: Nossa... Olha só isso - disse animado.

 Pensei que ele tivesse visto um carro maneiro ou coisa do tipo, mas não. Ele foi em direção à um Pet Shop. Me aproximei também. Na vitrine havia várias gaiolas com cachorros e gatos.

 Quando cheguei perto, um filhotinho começou a pular. Ele era muito fofo!


 Me fez pensar no James. Posso não ter dito antes, mas amo cachorros. No Brasil nunca tivemos porque  Molly tem alergia a pelo dos animais. Na casa da Lia, minha amiga, eu tinha um xodó, o Spike, o cachorro dela. Spike era bem brincalhão, como o James.

 Isso me trás uma lembrança.

~Flash Back On~

 Eu estava brincando com o James na área da cobertura. Eu jogava o brinquedo preferido dele e ele pegava. Eu joguei e James começou a correr pra mim não pegar dele.

 Comecei a correr, e ria muito. Vi uma movimentação dentro de casa. Consegui pegar o brinquedo de James e escondi, ele começou a procura-lo. Ainda escondendo seu brinquedo, entrei na sala. Niall, Louis e Harry atacavam almofadas uns nos outros.

Louis: Ihhhh, é melhor parar. A dona da casa chegou.
Eu: Para de ser besta. É só vocês arrumarem depois, que eu não ligo - dei de ombros.
Harry: Ela quer é participar da brincadeira - riu.
Eu: Tem alguma coisa contra, Styles? - ele riu e deu de ombros.
Niall: Ainda tem bolo, Seunome? - disse sentando no sofá.
Eu: Sim - assenti. - Meu pai trouxe um de chocolate ontem.
Niall: Eba! - esfregou as mãos. - Vocês querem, meninos?
H/L: Claro - disseram juntos.
Niall: Vamos na cozinha então. Você quer, Seuapelido?
Eu: Não. Eu como depois - ele e Harry foram pra cozinha.
Louis: Não quer porque quer manter o regime - riu seguindo os meninos.
Eu: Como é, Tomlinson? Me chamou de gorda? - ele virou pra trás, rindo.
Louis: Eu não disse nada. Você que tá falando - levantou as mãos pro alto e riu.
Eu: Como você é idiota - ataquei o brinquedo nele, que desviou. Eu só senti uma coisa grande passar entre as minhas pernas, correndo até o brinquedo e eu caí de barriga no chão.
Louis: Você tá bem? - disse me levantando pelo braço. Senti um arrepio ao seu toque e ele me segurava com delicadeza.
Eu: É claro que estou.
Louis: Já que está tão bem assim... Não liga de ficar no chão, né? - me soltou e eu caí sentada.
Eu: Vou contar até dez, pra não te jogar prédio a baixo - disse com um suspiro, me controlando.
Louis: Ok, eu te levanto de novo - me pegou no colo.


Eu: Me solta! - me esperneei.
Louis: É. Está precisando de um regime mesmo - riu me balançando, sentido o meu peso em seu colo. Ele me colocou no chão.
Eu: Agora eu te dou até dez pra correr, Louis Tomlinson!
Louis: Nossa, que nervosinha - debochou.
Eu: UM - dei um passo em sua direção. - DOIS.
Louis: Calma...
Eu: TRÊS - ele riu e saiu correndo. Fiz menção de ir atrás dele, mas ele entrou na cozinha.

~Flash Back Off~

Como eu ainda consigo suportar e ter lembranças desse menino?

 Adam brincava com os outros filhotinhos pelo vidro. Ele ainda via James, quando ia pra casa do Nick, mas eu não. Mas também sei que ele sente falta do nosso "pequeno filhote" em casa.

Eu: Quer adotar um?
Adam: Quem me dera se pudesse - riu de canto. - Então... Qual o próximo ponto Srta. Guia Turística?
Eu: Voltar pro hotel e tomar um banho. Estou morta! - ele riu da expressão relaxada que eu fiz.


 Voltamos toda aquela avenida. Mas não resisti e passei numa loja de brinquedos que tem aqui, comprei um urso pra Molly (pretendo visitar minha mãe e Tyler amanhã) e uns 5 saquinhos de M&M. 

~Sam Pov~

Mãe: Filha, pega a sua mala, eu e seu pai estamos ali na lanchonete.
Eu: Tudo bem - me virei pra esteira e esperei a minha mala.

 Assim que vi, a peguei. Estava indo na direção dos meus pais, quando meu celular vibra com uma mensagem.

"Seunome disse que você voltava hoje pra Londres. Por algumas horas estávamos no mesmo país estrangeiro e nem nos esbarramos. - Adam"

 Meu coração acelerou. O quê? Adam me mandando uma mensagem? Será que a Seunome tá querendo pregar uma peça em mim? Não, esse é realmente o número dele. Eu tenho marcado. Mas ela pode ter pegado o celular dele, né? Eu tô a fim dele, por que eu duvido que ele está me mandando uma mensagem?


 Aff, tô parecendo aquelas menininhas que desconfiam de tudo. E eu só vou saber se responder, certo?

"Mas Los Angeles fica longe de Nova York. Nunca que iriamos nos esbarrar".

Ai meu Deus! Será que eu fui rude demais? Já era, mensagem enviada.

"Nunca diga nunca" - ele respondeu.

 Estou começando a acreditar nisso. Adam Sheeran está trocando mensagens comigo!

"Tá querendo dizer o quê?"

"Eu sou doido pra conhecer Los Angeles também. A Seunome virou minha guia turística aqui em Nova York - eu ri. - Você poderia ser a minha em LA"

 Ok. Isso foi uma cantada, ou é coisa da minha cabeça? Ele esperou viajar pra fazer isso? Realmente às vezes eu não o entendo. Mas já que estamos aqui, vamos aproveitar haha'

~Seunome Pov~

 Acordamos cedo. Depois do café da manhã, fomos para onde iria inaugurar o Palace. Já estava tudo pronto, mas só abriria amanhã.

 Fiquei mais um tempo com o meu pai. Depois disse que eu iria ir ver a minha mãe. Ele disse que tudo bem, e que eu tinha que levar o Adam ¬¬'

Adam: Eu não queria ir - reclamou. - Tinha lugares mais legais para ir. Tipo ONTEM A NOITE! - me olhou.
Eu: A culpa não é minha se você é um idiota! - disse com um tom de óbvio.

 Ontem a noite, como eu havia falado, íamos para a Time Square. Mas no jantar do hotel, estavam servindo algumas comidas típicas do Brasil. E Adam tem alergia a frutos do mar e comeu um bolinho de BACALHAU. Eu tentei o avisar, mas como ele é um imbecil e comeu, teve uma pequena crise alérgica, já que tinha pegado pouco recheio e tomou um remédio que Karina teve que comprar na hora. A mesma não deixou ele sair depois disso, pois tinha medo de Adam ter outra reação.

Adam: Eu não sabia que era um PEIXE.
Eu: Eu avisei, mas o Senhor Playboy é dono do próprio nariz - disse gesticulando. - A gente pode ir hoje com o nosso pai e a Karina. Vire aqui nessa rua, por favor - falei para o taxista.

 Ele virou e eu pedi pra ele parar umas casas antes da do Tyler. Peguei a sacola com o ursinho que comprei pra Molly, paguei e sai.

 Fomos andando tranquilamente. Adam não parava de mexer e digitar algo no celular. Várias crianças brincavam no jardim de suas casas. Apesar do frio de ontem, o tempo mudou e fazia bastante sol, segundo a meteorologia, continuaria assim a semana inteira.

 A poucos metros de distancia, vi Molly brincando com uma menina, Aline, ela era uma vizinha e tem a mesma idade que Molly. Me aproximei devagar.

Eu: Olha... Uma bonequinha brincando de boneca - ela me olhou surpresa, mas depois sorriu.
Molly: Seunome! - veio me abraçar, e me apertou forte. - Como você veio pra cá? - disse quando a coloquei no chão.
Eu: Vim com o meu pai, e decidi vir te ver. Toma, isso é pra você - lhe entreguei a sacola. - Ah. Oi, Aline. Tudo bem com você?
Aline: Tudo e você?
Eu: Estou ótima - sorri.
Molly: Obrigada, Seunome! - me abraçou novamente. Adam pigarreou. - Quem é? - perguntou o encarando.

CONTINUA...


:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Hellouis, girsl?
Tudo bem? Paro ou continuo? Haha'
Bom, eu fiz uma postagem com a sinopse e todos os capítulos da fic até então postados, guardem nos favoritos, pois eu irei a atualizar a cada novo episódio, ok? (Link)
Até o próximo.
Bjão.

3 comentários:

  1. AAHHHH!!! CONTINUA!!! Você é a melhor!! Por favor continua!! Tá tão perfeito!! *w*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor? OMG! Não sei... Mas muito obrigada e fico feliz que esteja gostando tanto ♡

      Excluir