Criminal - Capítulo 6

sexta-feira, janeiro 23, 2015 | | |
 6.




“Vocês não entendem! Estou acima do bem e do mal. Serei vingado, Lúcifer habita em todos nós.”   

- Richard Ramirez


 SEUNOME

 Leia ouvindo : Boulevard Of Broken Dreams - Green Day



Assim que entrei na casa de Zayn Malik, pude sentir o maravilhoso cheiro de canela penetrar minhas narinas. Ainda pude ver algumas caixas de papelão em um canto discreto da casa, ele devia está arrumando isto. O chão velho de madeira já gasta rangia enquanto caminhávamos pela casa, mais ainda sim o ambiente era tranquilo e bem familiar.

- Bom, eu vou preparar algo para comermos. O que você quer? -ele perguntou passando por mim e seguindo para a cozinha, parando logo na entrada. Não respondi, apenas assenti com a cabeça o encarando. - Que tal omelete? Você gosta? -balancei a cabeça positivamente e ele sorriu. - Ótimo, eu só vou levar alguns minutos. Já volto!

Assim que Malik sumiu para dentro da cozinha, eu pouso meu olhar sobre um quadro pendurado na parede. Parece muito realístico, as gotas de sangue praticamente pulando para fora da tela. Observei também, três pilhas de discos de vinil. Ele deve adorar coisas clássicas e velhas. Caminhei até os discos e me surpreendi com seu bom gosto, Beethoven, The Beatles...

 Meu pai sempre adorou músicas clássicas, eu me recordo muito bem de todas as noites que ele chegava em casa como um furacão, dava um beijo de leve em nossas bochechas, enchia seu copo de whisky e corria para seu escritório. E lá ele ficava, horas e dias, e nem sequer podíamos entrar lá. Talvez seja por isso que minha mãe fugiu antes de meu pai ser preso, eles nunca se preocuparam verdadeiramente em serem bons pais, nunca faltou comida e roupas, mais sim o melhor e mais importante, amor.

Pronto! -Malik diz em um timbre animado, entrando na sala de estar e me assustando um pouco. Sorri de lado vendo o quão sujo ele estava, rapidamente ele seguiu meu olhar até sua camisa terrivelmente manchada e bufou, fazendo-me segurar risadas. - Só preciso trocar de blusa antes, já volto. Pode me esperar na mesa, eu não demoro!

[...] 

Finalmente consegui uma chave reserva, que não me recordava. Depois de um longo banho, segui para a rua da casa de Rebecca Middle. Horas antes eu recebi uma mensagem de Cameron dizendo que eu não precisaria trabalhar hoje, então poderei estudar o caso com mais calma. Jace estava simplesmente fazendo corpo mole para aquele caso, então resolvi eu mesma investigar, afinal sou uma psicóloga criminal e ninguém pode me impedir.

A casa ainda estava interditada, na rua poucas pessoas eram vistas. Empurrei meus cabelos para trás, tirando-os do meu rosto e caminhando para uma casa, ao lado da de Rebecca Middle. Tinha certeza que nenhum dos peritos ou policias tinham falado com alguns dos vizinhos, seria muito óbvio. Andei sobre o caminho de pedras até a porta e olhei pela janela da porta, tudo escuro, mesmo assim toquei a campainha e depois de três toques fui atendida.

A porta se abriu revelando um rapaz, aparentava ter seus 26 anos. Seus cabelos eram castanhos escuros, seus olhos eram um tom esverdeado. Ele usava uma camisa preta no fundo e uma xadrez que ia até seus cotovelos, as calças de lavagem escura caiam muito bem em sua tonalidade pálida.

- Sim? Posso ajudar? -seu sotaque era um inglês grosso.

- Olá, eu sou Seunome Wells, eu trabalho na delegacia de Newton... -puxei meu distintivo para que ele pudesse ver - ...e estou investigando o assassinato de Rebecca Middle, sua vizinha. Podemos conversar? -ele me olhou de cima a baixo e nem sequer tentou esconder.

- Entra!

Caminhei e pude sentir seus olhos logo atrás de mim. Suspirei fundo e ele indicou que eu me sentasse em uma poltrona preta. Ele fechou levemente a porta e se sentou no sofá a minha frente. Abri minha pasta e peguei algumas fotos de Rebecca e Amy que recebi por e-mail essa tarde.

- Bom, qual seu nome senhor? -perguntei organizando as fotos antes de lê entregar.

- Aaron Young. -o nome tão lindo quanto o portador dele.

- Então Sr. Young... -ele me interrompe.

- Só Aaron, por favor. -sorrio de lado e continuo a falar.

- Então, Aaron, ontem a noite Rebecca Middle, foi assassinada... -entrei as fotos vendo ele ficar boquiaberto e chocado. -e nós da polícia imaginamos que seja um serial killer, ele está a mais ou menos 1 mês em Newton vivendo entre nós e eu preciso mesmo saber se você tinha algum tipo de aproximação com a vitima. -supliquei 

- Sinceramente não, eu não era muito próximo da Rebecca, mais a filhinha dela, Amy brincava com minha sobrinha e Rebecca vinha buscar Amy aqui. Ela não era uma mulher muito feliz, não sorria muito, sempre tinha olheiras, soube que o marido a abandonou para fugir com sua melhor amiga, e então ela se mudou para Newton para fugir dos problemas. -ele deu uma pausa se servindo com um pouco de café. - Você quer um?  


 Concordei com a cabeça e ele me entregou uma xícara, preciso muito de cafeína.

- E como ficou sabendo disso tudo? -perguntei bebendo meu café, o gosto era bom.

- Realmente as noticias voam em Newton. -Aaorn riu e eu me juntei a ele. - Mais me lembrando bem, foi uma das vizinhas, Senhora Waters, ela sabe tudo da vida de todos.

- Bem Aaron, eu queria saber também se você viu ou ouviu algo? Qualquer coisa, mesmo que não seja tão suspeita, por favor, Aaron! Tente se lembrar. -ele passou a mão sobre seus cabelos e logo me encarou.

- Pensando bem, antes de ir para o restaurante, eu vi ela, estava sentada na varanda bebendo alguma coisa, ela me desejou uma boa noite com um sorriso e eu também a ela. Só isso, eu não fiquei aqui, cheguei em casa eram quase 09:00, eu sou cozinheiro e hoje tivemos uma festa no meu restaurante e tive que ficar até mais tarde cozinhando.

- Entendo! E você viu alguém com ela? -perguntei bebendo um longo gole do meu café.

- Não mesmo, mais sei que ela tinha um namorado. Ele veio aqui algumas vezes, mais nunca o vi de frente. -Aaron disse

- E você sabe o nome dele? -estava quase lá, nem mesmo Cameron conseguiria o que estou conseguindo. Me sinto tão orgulhosa.

- Não.

- Pode descrevê-lo para mim? -larguei a xícara em cima de uma pequena mesinha entre nós e tateei com minha mão pela minha pasta, a procura do meu bloquinho de notas.

- Bom, ele tem cabelo preto, é alto, não tanto mais é.... -ele deu uma pausa. -Ele também tinha outra característica, que não me lembro agora... -Aaron passou novamente sua mão pelos seus cabelos, pareciam tão sedosos quanto os do Zayn. Ah droga, por que fui lembrar dele agora?

- Eu realmente preciso ir agora, mais vou deixar o meu cartão com você, tudo bem? -passei a mão pelo bolso da minha calça e retirei um pequeno papel de coloração branca. -Esse é o meu telefone. Se você lembrar de qualquer coisa, sobre esse tal namorado ou sobre a Rebecca Middle por favor Aaron, me ligue! -ele concordou com a cabeça e eu me levantei.

Aaron veio logo atrás de mim e abriu a porta para que eu pudesse sair. Agradeci e segui para meu carro. Dei a marcha ré, e segui para minha casa.

 [...]

''Seus dedos gelados, trilharam uma linha reta até minha intimidade, apertando o pano fino da minha calcinha arrancando-a logo em seguida. Sorriu para mim, com a língua entre os dentes, como adoro este sorriso... o que serviu para que eu me excitasse ainda mais. Eu agarrei com força seu cabelo e ele sorriu largo. Despejou um beijo quente em minha barriga, arrepiando todos meus pelos corporais e logo depois, introduzi um dedo gelado em minha intimidade, fazendo-me gemer incontrolavelmente, apenas com seu toque... Oh, Zayn, consegui abrir meus olhos em meio a tanto desejo e o encarei, seus olhos tomaram uma coloram escura, ele parecia um demônio...'' 

Acordo debatendo-me na cama. Não pode ser, eu acabei de ter um sonho erótico com Zayn Malik. Me levanto da cama e antes de correr olho para o relógio que marca 04:30. Levantei-me e me dirijo para cozinha. Procurei os saques de chá enquanto esperava a água no bule esquentar.

Por que tenho pensando tanto no Zayn? Eu... eu não posso gostar dele, mal o conheço, nem sei ao menos de onde ele veio, o que ele é, repreendo-me mentalmente. Assim que a água ferveu, eu me mexi para pegá-la e antes que pudesse perceber dois copos estavam quebrados bem perto dos meus pés, os mesmo sangravam e ardiam. O que está acontecendo comigo?

NARRADORA

Seunome acordou vagarosamente quando o sol começava a invadir as cortinas da porta da varanda. Amaldiçoou o sol em todos os idiomas que dominava. Sentou-se e esfregou os olhos, antes de espreguiçar-se. Bocejou e suspirou, em seguida, mas parou a ação no exato momento que sentiu uma pontada em seu colo. Suspirou profundamente, abraçando a si mesma e se contorcendo de dor, e fechou os olhos. Aquilo não podia ser cólica, aquilo estava errado, já que menstruara a pouco menos de um mês.

Levantou-se assim que a dor diminuiu e andou até o armário do banheiro, abriu-o e assim que fechou o mesmo a visão de sua face era visível, os lábios roxos, os olhos com um profundo círculo preto ao redor e os cabelos bagunçados, não se importou muito com sua palidez já que sempre fora assim. Tomou o comprimido e tomou um longo banho, seguindo o mesmo ritual do dia anterior, trocando o cabelo solto por um coque.

Vestiu uma calça flare preta. A blusa, continuava social, porém, vermelha. Calçou seu par de Louboutin, e colocou tudo de necessário em sua bolsa. Pegou os óculos escuros e a chave do carro. Entrou em seu carro e suspirou antes de girar a chave na ignição e deixar sua rua, seguindo até a cafeteria mais próxima.

Estacionou novamente, e entrou no estabelecimento, sentando-se numa mesa qualquer. pediu seu amado café preto, juntamente a uma fatia de bolo de cenoura. Esperou e comeu silenciosamente, saboreando aquele que julgava um dos melhores cafés que já tomara. Logo depois de pagar sua conta, saiu dali, seguindo para seu trabalho.



Continua ...

Hi! O capítulo ficou grande, né? Sim é que eu queria dá um bônus a vocês por aturarem meus atrasos hahaha. Eu não sou a pessoa mais pontual do mundo, eu sei mais tenho muitos motivos que não caberiam aqui nesse post por que sei que vocês não gostam de ler coisas enormes, mesmo assim gostaria de falar alguns dele. Estou terminando uma fanfic, só falta dois capítulos e eu estava me dedicando mais a ela, estou começando a escrever outra fanfic Her With Me que você encontra no meu blog (vou deixar o link no final do post), e também estou escrevendo dois imagines Revolt e Dark Paradise! Eu editei meu formulário de pedidos de capas, coloquei algumas coisas mais importantes e também não faço capa somente com a 1D, faço com todas as categorias (MENOS MAGCON, POR QUE ENCONTRAR FOTOS BOAS DELES É IMPOSSÍVEL) Obrigada pela atenção, amo vocês! 
 
 
Quer uma capa para sua fanfic? FORMULÁRIO DA TIA LIZ  
Meu tt: @ToledoLizz, Adeus e até mais!

8 comentários: